Como funciona programa Minha Casa Minha Vida – Guia Completo

Compartilhar é se importar!

Por certo você conhecerá através deste guia completo como funciona programa Minha Casa Minha Vida. Todos os pré-requisitos para ser atendido, as vantagens, como contratar e mais itens importantes sobre o programa.

Por fim sua criação foi uma iniciativa do Governo Federal em parceiras com empresas e entidades sem fins lucrativos e prefeituras municipais. Seu objetivo é viabilizar meios para que pessoas de baixa renda consigam adquirir a casa própria.

Desde o início, a grande procura dos interessados superaram todas as expectativas. Isso mostrou que a demanda desse setor era urgente e verdadeiramente necessária.

Por consequência, milhares de pessoas em todo o Brasil já foram beneficiados pelo programa. Sem dúvida, o acesso a habitação se tornou possível para muitos através desse projeto.

Assim atualmente a procura por informações sobre o cadastramento e seleção de novos contratantes do financiamento ainda é muito grande e sofreu algumas alterações que o tornaram melhor e mais abrangente.

Para que você consiga entender como funciona programa Minha Casa Minha Vida, saiba que este passou a entender também moradores da área rural que conseguiram finalmente melhorar suas condições de vida.

Para quem foi feito e como funciona programa Minha Casa Minha Vida

No decorrer de 2017, o governo Temer fez algumas importantes mudanças no programa. Uma dessas grandes mudanças foi a inclusão de uma nova faixa de renda que permitiu ampliar o público atendido.

O Minha Casa Minha Vida significa da vida de muitas pessoas uma verdadeira transformação. Pois ao sair do aluguel novas possibilidades se apresentaram e a família pode viver com mais qualidade de vida.

Criado em 2009, o programa oferece vantagens e facilidades para brasileiros cujas rendas não lhes permitem empreender investimentos imobiliários. Como exemplo dessas vantagens podemos citar as seguintes:

  • Menores taxas de juros que se adequam com a renda da família;
  • Financiamentos para moradias em áreas urbanas e rurais;
  • Canais de atendimento exclusivo para assuntos relacionados ao programa;
  • Programa Caixa Economica de olho na qualidade que oferece atendimentos voltados a esclarecer dúvidas. Além disso, o canal também é adequado para resolução de problemas, esclarecimentos de dúvidas. O telefone é o 0800 721 6268.

As orientações quanto aos direitos e deveres do contratante está disponível no site da Caixa e para acessa-lo clique AQUI. Nesse documento estão detalhadas muitas informações uteis para quem deseja o financiamento.

Como participar do programa Minha Casa Minha Vida

Para atender aos diferentes perfis de brasileiros que desejam aderir ao financiamento, o governo criou um sistema bem simples para dividi-los em faixas. Essa divisão ajuda a entender o perfil de cada um.

O fato determinante dessas faixas é renda familiar bruta e desta forma os grupos foram divididos em 4 faixas no total. Anteriormente eram 3 e na última alteração foi inclusa uma nova que vamos detalhes a seguir.

Para que você entenda como são dividas as faixas e possa identificar em qual delas está incluído, mencionaremos todas elas a seguir:

  • Faixa 1 – Famílias com renda bruta mensal de no máximo R$ 1800,00. Para esse grupo as mensalidades podem ser parceladas em 120 vezes e as prestações são definidas entre no mínimo R$ 80,00 e no máximo R$ 270,00. O imóvel financiado é usado como garantia do financiamento;
  • Faixa 1,5 – Essa faixa foi recentemente criada e agrupa famílias com renda bruta de até R$ 2600,00 mensais. Nesse perfil as taxas de juros são de 5% ao ano. O prazo para pagamento pode chegar a até 30 anos e o valor do subsídio é de até R$ 47.500,00;
  • Faixa 2 – Esta faixa reúne as famílias com renda mensal máxima de até R$ 4000,00. O valor do subsídio é de n máximo R$ 29.000,00;
  • Faixa 3 – Compreende as famílias com renda mensal bruta de no máximo R$ 7000,00. As taxas de juros são diferenciadas.

Com base nessas informações, verifique em qual faixa você se encontra para saber qual o valor do subsidio que poderá receber.

Através das faixas cada financiamento é tratado de forma a atender as necessidades especificas daquele grupo. Pois famílias com valor de renda mensal menor recebem taxas de juros menores que se adequam a sua realidade.

Como funcionam as vantagens do programa

Sobretudo uma das principais vantagens do programa Minha Casa Minha Vida é justamente o valor reduzido das taxas de juros anuais. Elas evitam que o valor final a pagar seja exorbitante como num financiamento comum.

Pensando em oferecer mais inclusão e fomentar a possiblidade de pessoas com extrema vulnerabilidade possam ter acesso ao financiamento, algumas mudanças ocorreram.

Conforme já descrito e certamente você deve ter percebido que a faixa 1 compreende as famílias com a renda mais baixa que as demais. Para esse grupo o governo concedeu algumas vantagens especificas.

Entendendo que esse grupo é o que tem mais dificuldade para conseguir adquirir um imóvel próprio, foi liberado o atendimento para cidades com menos de 50 mil habitantes, fato que antes era vetado.

Isso estendeu o alcance do programa e possibilitou maior número de atendimentos para esse grupo.

Outra melhora foi a vantagem recebida pelas famílias que possuem crianças com microcefalia. Nesses casos, essas famílias estão liberadas da participação do sorteio que acontece para os demais participantes.

Sua contemplação ocorre imediatamente e em regime de preferência. A mesma prioridade é dada para famílias que residem em regiões consideradas áreas de risco ou que sejam insalubres.

Como contratar o programa Minha Casa Minha Vida

Para fazer a contratação do programa é necessário se atentar para algumas regras básicas que precisam ser seguidas.

Entre elas as mais importantes e que impactam na aprovação do contratos são as seguintes:

  • A porcentagem de comprometimento da renda familiar é de no máximo 30%;
  • O valor da renda bruta da família pode ser de no máximo R$ 7000,00 mensais;
  • O uso do imóvel pretendido deve ser unicamente para fins residenciais;
  • O solicitante precisa estar em dia com suas obrigações eleitorais, possuir CPF ativo apresentar seus documentos de identificação oficiais.

Inegavelmente essas regras são indispensáveis e podem impedir que uma proposta seja aprovada. Então, após constatar que tais determinações estão sendo atendidas, o próximo passo é buscar pela contratação do financiamento.

Portando as etapas desse processo ocorrem da seguintes forma e seguem tais etapas:

Etapa 1 – Cadastro

  • O interessado cuja renda bruta mensal for no máximo R$ 1800,00 deverá se dirigir a prefeitura municipal de sua cidade e verificar as datas para a inscrição ao programa. Outra forma é se dirigindo a alguma entidade organizadora credenciada.
  • Bem como as famílias com renda superior a R$ 7000,00 podem fazer a sua inscrição com uma entidade organizadora ou se preferir pode solicitar diretamente em uma agencia da Caixa Econômica de sua escolha.

Etapa 2 – Avaliação do cadastro e checagem dos dados

  • Após se cadastrar, o banco fará uma completa analise do perfil situacional da família. Serão checados a veracidade de todos os documentos e informações prestadas.

Etapa 3 – Assinatura do contrato

  • Posteriormente a aprovação do cadastro, o banco oferecerá as melhores condições contratuais e em face dessa definição ocorre a etapa final. Esta consiste na assinatura do contrato de financiamento.

Após todas essas etapas é necessário apenas a liberação da chave do imóvel

Minha Casa Minha Vida guia completo

A caixa possui vários canais de atendimento para seus clientes. Todas as informações prestadas nesse guia completo como funciona Minha Casa Minha Vida, podem ser também consultados no site da caixa econômica federal.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *