Cadastro Minha Casa Minha Vida – Como fazer

Compartilhar é se importar!

Muitos brasileiros tem interesse em saber como se faz o Cadastro Minha Casa Minha Vida. Por isso preparamos este conteúdo explicativo para dar todas as informações necessárias sobre esse assunto.

Primeiramente é importante dizer que programa é uma criação do Governo Federal com o objetivo de permitir que maior número de pessoas consigam ter acesso a casa própria.

Por certo o programa é uma realização que reuniu múltiplas organizações. Portanto é o resultado do trabalho conjunto entre as seguintes entidades:

  • Governo Federal;
  • Prefeituras municipais;
  • Empresas e entidades sem fins lucrativos.

Inegavelmente brasileiros de todos os estados já foram contemplados pelo programa. E isso permitiu que pessoas que nunca teriam casa própria conseguissem atingir esse objetivo.

Assim e você é uma das muitas pessoas que também tem interesse em conhecer melhor o programa e esclarecer como é o Cadastro Minha Casa Minha Vida aproveite para sanar as suas dúvidas agora mesmo.

Como fazer o cadastro Minha Casa Minha Vida?

Sobretudo para ser contemplado pelo programa é necessário fazer o seu Cadastro Minha Casa Minha Vida, mas também existem vários itens que precisam ser considerados:

O processo para contratação do financiamento acontece em várias etapas que podem ser descritas da seguinte forma:

  1. Etapa de Cadastro Minha Casa Minha Vida

  • Famílias com renda mensal de até R$ 1800,00 se cadastram na prefeitura da sua cidade. Isso também vale para as famílias da faixa 1,5.
  • Para as famílias com renda mensal superior a R$ 7000,00 a solicitação para a contratação pode ser feita por meio da entidade organizadora ou através de atendimento em qualquer agência da Caixa Econômica.
  1. Etapa de Avaliação

  • Depois do cadastro, o banco avalia todas as informações prestadas de cada família interessada. Os então selecionados são convocados pelas prefeituras municipais ou pelo banco para assinarem o contrato de financiamento.
  • O banco oferece as melhores condições e mostra as vantagens de cada uma.
  1. Etapa de Assinatura do Contrato

  • Após finalizado todos os tramites, a pessoa selecionada assina o contrato de financiamento.

A saber, a etapa final é aguardar a conclusão do imóvel e por fim ocorre o recebimento da chave.

Quais são as faixas de renda do programa?

O atendimento do programa visa atender os diferentes perfis familiares com base em sua renda e condições. Por isso foram criadas as faixas que dividem cada perfil de cliente e possibilita um atendimento otimizado.

O fato determinante dessas faixas é a renda bruta mensal familiar. Existem 4 faixas que são definidas da seguinte forma:

  • Faixa 1 – Famílias com renda mensal bruta de até R$ 1800,00. Nessa faixa as parcelas para pagamento podem ser divididas em até 120 vezes com valores mensais entre R$ 80,00 a R$ 270,00. O próprio imóvel financiado é garantia do banco.
  • Faixa 1,5 – Famílias com renda mensal de até R$ 2600,00. Nesse perfil a taxa de juros é de 5% ao ano. O prazo para pagamento pode chegar a até 30 anos e os valores subsidiados chegam a até R$ 47.500,00.
  • Faixa 2 – Famílias com renda mensal máxima de até R$ 4000,00 brutos. Os valores dos subsídios podem atingir ao máximo R$ 29.000,00.
  • Faixa 3 – Famílias com renda mensal bruta de até R$ 7000,00.

Agora que você já conhece os rendimentos que determinam as faixas, certamente já identificou em qual grupo se enquadra, não é mesmo?

Se preferir você pode fazer a simulação do seu financiamento diretamente no site da Caixa e tem a opção de usar o seu saldo de FGTS no cálculo. Aliás, ele pode ser utilizado como entrada ou como complemento da entrada na compra da sua casa. Isso desde que tenha acumulados 3 anos de contribuição.

Quais são todas as condições para contratação do Minha Casa Minha Vida?

Para que o Cadastro Minha Casa Minha Vida seja aprovado é, sobretudo, importante saber que existem alguns fatores que são considerados. Veja quais são:

  • O valor da parcela mensal não pode ultrapassar o limite de até 30% dos rendimentos da família;
  • A renda bruta da família não pode ser superior a R$ 7000,00 mensais;
  • A casa adquirida deverá ser utilizado como moradia e não como estabelecimento comercial;
  • Deverão ser apresentados todos os documentos pessoas e demais documentos que forem necessários.

Ao apresentar tais informações e estar dentro do perfil, o financiamento poderá ser então liberado.

Quais as vantagens oferecidas pelo programa?

O Cadastro Minha Casa Minha Vida representa o início da realização de um sonho quase impossível para muitas famílias brasileiras. Sem o incentivo do financiamento muitos ainda hoje pagariam aluguel.

O programa foi lançado em 2009 e as vantagens e facilidades oferecidas em suas condições contratuais somam os principais benefícios concedidos. Veja quais são eles:

  • Taxas de juros que acompanham os valores de rendimentos de cada perfil de família;
  • Financiamentos para casas em áreas urbanas e áreas rurais;
  • Programa Caixa de olho na qualidade que tem o objetivo de esclarecer dúvidas, receber sugestões, críticas e prestar apoio ao cliente. O atendimento ocorrer de forma gratuita através do 0800 721 6268.

Durante sua existência o Minha Casa Minha Vida recebeu várias reformulações e melhorias. Porém, essas mudanças aconteceram com o objetivo de otimizar os atendimentos.

Se você tem interesse em conhecer detalhadamente quais são os direitos e deveres do contratante do programa, acesse o contrato e estude todas as suas cláusulas clicando aqui AQUI.

No site da Caixa Econômica Federal estão disponíveis para download toda lista de documentos para impressão e para leitura sobre o programa e também dicas e orientações para quem deseja o financiamento.

Resultados do programa Minha Casa Minha Vida

O programa Minha Casa Minha Vida foi criado em 2009 em todos os anos de sua existência beneficiou uma média de 7 milhões de pessoas em todo o Brasil.

O programa já recebeu críticas positivas de entidades como a ONU e atualmente representa uma oportunidade para que muitos conquistem um imóvel para a família. O programa garante moradia digna e de qualidade e também contribui para que o setor dos materiais para construção se mantenha aquecido.

Logo que criado, existia uma meta que no primeiro ano foi atingida e revelou a assertividade do Minha Casa Minha Vida.

Ademais ao todo foram mais de 17 milhões de pessoas atendidas e contempladas, mais de 6000 mil municípios atendidos, mais de 200 milhões de reais investidos, milhares de empregos gerados e permitiu que muitas empresas do ramo da construção fossem abertas.

Acima de tudo, o mais importante é que a maior parte das pessoas beneficiadas são de baixa renda e isso significa inclusão social. Observe os dados dos resultados possibilitados pelo programa:

  • 52% das pessoas atendidas são da faixa 1, ou seja, o grupo com renda familiar mensal de até R$ 1.800,00;
  • 39% das pessoas atendidas são do grupo 2, ou seja, aqueles que tem recebem no máximo R$ 3.275,00 mensais;
  • 9% dos beneficiários recebem renda mensal familiar entre R$ 3.275,00 e R$ 5.000,00.

Enfim, esses dados contemplam apenas os resultados obtidos até o ano de 2014. De lá para casa já se passaram mais 4 anos e números atualmente são bem maiores e mais expressivos.

Se você tem o objetivo de adquirir a casa própria, não perca tempo e aposte nessa oportunidade oferecida pelo programa. Consulte em qual faixa se encaixa e não deixe de fazer o seu Cadastro Minha Casa Minha Casa Minha Vida.

Compartilhar é se importar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *